Auxílio emergencial reformulado?

Como um esforço de reformulação do auxílio emergencial, o Governo Federal pretende lançar uma proposta alternativa ao modelo anterior.




Economia, Notícias

Como um esforço de reformulação do auxílio emergencial, o Governo Federal pretende lançar uma proposta alternativa que libera R$200,00 para trabalhadores informais que não são beneficiados pelo programa Bolsa Família.

O valor foi calculado com base no valor médio recebido pelos beneficiários do Bolsa família, de R$190,00. Com isso, quem já é atendido pelo programa não teria direito ao bônus.

A primeira mudança do novo auxílio é no nome, que pela proposta passa a ser chamado de BIP- Bônus de Inclusão Produtiva.

Além disso, o programa seria associado ao Carteira Verde e Amarela, que flexibiliza regras trabalhistas e reduz encargos para trabalhadores de baixa renda. 

Para ser contemplado com o bônus, o trabalhador terá que participar de um curso de capacitação profissional.

Como justificativa para a reformulação e viabilizar o auxílio, a equipe econômica quer condicionar esse gasto extra com o benefício ao corte de despesas em outras áreas do governo. Para isso, vai propor a inclusão de uma cláusula de calamidade pública na PEC (proposta de emenda à Constituição) do Pacto Federativo.

A proposta depende da aprovação na PEC para ser aprovado.

As informações são da Folha de S. Paulo.

Leia Também: Auxílio emergencial: caixa libera pagamento para quem teve benefício negado

Sobre Beatriz Morais

Beatriz Morais, formada em jornalismo pela Universidade Federal do Cariri-UFCA, é mãe de gatos, cratense e apaixonada por leitura e música boa.

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.