Tom Veiga, que interpretou “Louro José”, morreu vítima de AVC hemorrágico provocado por aneurisma

No Cariri, neurocirurgião do Hospital Santo Antônio alerta sobre a silenciosa e perigosa doença




Notícias, Saúde

O aneurisma é uma dilatação anormal de uma artéria no corpo humano, elas podem ocorrer que qualquer parte artéria do corpo humano, como as do cérebro, coração, rins ou do abdômen. E as que têm maiores índices de mortalidade são as do tipo cerebral, da aorta torácica e a abdominal.

No último domingo, o ator Tom Veiga, artista que deu vida ao famoso “Louro José” por 24 anos, acabou falecendo vítima de um acidente vascular cerebral (AVC), após aneurisma.

Segundo o neurocirurgião do Hospital Santo Antônio (HSA), Dr. José Correia Júnior, hospital referência para macrorregião de saúde do Ceará, ou seja, que atende pacientes de 45 municípios do estado, alertou sobre os sintomas do aneurisma:

“O que acontece na verdade é que quando o aneurisma dói é porque ele rompeu, na maioria dos casos, o que é até perigoso porque prejudica o tratamento e a recuperação do paciente. O aneurisma vai crescendo ao longo de anos e após rompimento pode causar de 30% a 40% de mortalidade”, explicou.

Ainda segundo o neurocirurgião, chegam até o Hospital Santo Antônio, em Barbalha, em média 2 casos por semana. Além da alta taxa de mortalidade do aneurisma, essa patologia pode deixar, nos pacientes que sobrevivem, várias sequelas, como: lesões na movimentação do braço, na fala, na consciência, memória, cognição e visão.

O médico também disse que essa doença é silenciosa, mas têm seus fatores de risco que são: pessoas com mais de 55 anos de idade; Hipertensos; Tabagistas; Pessoas com histórico familiar de ruptura de aneurisma; Abuso de álcool, esses fatores aumentam para mais de 10% as chances de desenvolver um aneurisma, enquanto outras pessoas, que não fazem parte dos grupos de ricos, costumam ter apenas 2% de chances de desenvolver.

O médico comentou sobre as forma de prevenção à doença e lembrou sobre a importância da avaliação das pessoas que tenham históricos de aneurisma rompida na família, fazer o controla da pressão arterial, evitar o consumo de cigarros, evitar bebidas alcoólicas em excesso e também não usar drogas. A forma de detecção é por meio de exames de imagem, tomografias, ressonância e também arteriografia cerebral (cateterismo) e sua forma de tratamento é por cirurgia ou embolização vascular.

Mais informações,

Assessoria de Imprensa
commonike.com.br

Sobre Luca Souza

Estagiário no setor de criação de conteúdo do Foobá

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.