Taxa de informalidade atinge recorde em 19 estados e no DF, segundo IBGE

A população ocupada aumentou 2% no Brasil, totalizando 93,4 milhões de trabalhadores em 2019.

Ilustração/Tânia Rêgo/Agência Brasil

19 estados brasileiros e o Distrito Federal atingiram a taxa de 41,1% de informalidade no mercado de trabalho. O número atingiu o maior nível desde 2016, segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta sexta-feira, 14.

Apesar do desemprego ter caído em 16 unidades federativas, a analista da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), Adriana Beringuy, em conversa com a Folha de S.Paulo, viu relação entre o aumento da população empregada com a alta na informalidade.

Segundo Adriana, é a informalidade que tem sustentado o crescimento da ocupação.

No Brasil, do acréscimo de 1,819 milhão de pessoas ocupadas, 1 milhão é na condição de trabalhador informal“, apontou a analista.

Segundo os dados da Pnad, a informalidade atingiu recordes em Rondônia, Amazonas, Roraima, Pará, Amapá, Tocantins, Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal. São considerados informais os trabalhadores sem carteira, empregador sem CNPJ, conta própria sem CNPJ e trabalhador familiar auxiliar.

Já a média de desocupação teve queda em 16 unidades federativas, acompanhando o número nacional que passou de 12,3%, em 2018, para 11,9%, no ano passado. A população ocupada aumentou 2% no Brasil, totalizando 93,4 milhões de trabalhadores em 2019.

Com informações da Folha de S.Paulo*

Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Rayssa Leonel
Carregar Mais Em Economia

Sobre Rayssa Leonel

Graduada em Jornalismo pela UFCA - Universidade Federal do Cariri. Pesquisadora e caririense bem orgulhosa.

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.

Instagram

Instagram has returned invalid data.

Siga-nos!