OMS alerta “suicídio é a segunda principal causa de morte entre meninas de 15 a 19 anos e a terceira entre rapazes“

Especialista alerta para acompanhento médico durante uso de medicamento controlado no tratamento




Notícias

O Setembro Amarelo é também de valorização da vida e combate ao suicídio. De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2019, um suicídio ocorre a cada 40 segundos no mundo, sendo a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos.

O suicídio foi a segunda principal causa de morte entre meninas, após condições maternas, e a terceira principal causa de morte entre meninos, após acidentes de trânsito e violência interpessoal. Enquanto 79% dos suicídios no mundo ocorreram em países de baixa e média renda, os países de alta renda apresentaram a maior taxa, com 11,5 para cada 100 mil. Quase três vezes mais homens morrem por suicídio que mulheres em países de alta renda, em contraste com os países de baixa renda, onde a taxa é mais igual.

Dentre os principais fatores de risco que podem levar uma pessoa ao suicídio, podem estar problemas ligados a vida amorosa, causas mentais, dificuldade financeira, depressão e o uso de alguns medicamentos. Importante salientar que o uso de remédio, principalmente os ligados à depressão e ansiedade, só devem ser ingeridos com consulta e receita médica. Em apoio ao Setembro Amarelo, todo receituário médico que chegue à Farmácia Magistral, em Juazeiro do Norte, durante o mês, para a compra de medicamentos direcionados para a solução desse problema, haverá descontos especiais.

“O uso de Diazepam, por exemplo, onde algumas pessoas usam para dormir e sentir-se calmo, se ingerido sem orientação médica, pode levar o organismo a ter problemas colaterais diversos, dentre eles até atentar contra a própria vida”, explicou o Farmacêutico e proprietário da Farmácia Magistral, Dr. Micaelce Santana.

A família é a principal base para evitar o suicídio. É preciso ter cuidado e observar os comportamentos das pessoas e, caso observe situações atípicas, é importante procurar ajuda psicológica, onde os profissionais da área, como psicólogos e os psiquiatras, irão tratar e recuperar o paciente. É necessário se atentar também para a retirada, de dentro do domicílio, dos objetos que possam levar o indivíduo a utiliza-lo como arma.

De acordo com relatório do Centro de Valorização da Vida, a partir de outubro de 2019, o patamar de atendimentos se elevou a um nível superior ao registrado anteriormente e que mesmo os meses de menor atendimento ficaram muito próximos aos picos anteriores. Dezembro de 2019 e janeiro de 2020 foram os meses com mais atendimentos da história, tendo ultrapassado a marca dos 300 mil atendimentos no mês. Em abril deste ano foram contabilizadas quase 11 mil ligações apenas do estado do Ceará, ficando em 9° lugar entre os 26 estados e o Distrito Federal.

Sobre Luca Souza

Estagiário no setor de criação de conteúdo do Foobá

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.