Número de feminicídios cresce no país

A maioria das vítimas são mulheres negras e com escolaridade abaixo do ensino médio.




Número de feminicídios cresce no país

O número de assassinatos de mulheres pela condição de gênero feminino saltou de 1.151 casos de 2017 para 1.206 casos em 2018, um aumento de 5% de um ano para o outro, segundo estudo realizado pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado hoje (11).

Do total de número de mortes, 61% foram de mulheres negras, contra 38,5% de brancas, 0,3% indígenas e 0,2% amarelas. Na última publicação do Atlas da Violência, que analisa os homicídios femininos no Brasil, já apontou a prevalência de mulheres negras entre as vítimas de violência letal.  O número por perfil de cor e raça pode ainda ser maior do que o apresentado, segundo o Anuário, o Estado da Bahia que concentra a maior população negra do país, não enviou dados para a análise.

No recorte entre a vulnerabilidade social e a violência, a análise mostra que 70,7% das vítimas cursaram somente até o ensino fundamental, enquanto 7,3% tinham ensino superior.  

Em 88,8% dos casos , o autor dos crimes foi o companheiro ou ex-companheiro. Os números ainda apresentam que é entre 30 e 39 anos de idade que a mortalidade chega ao ápice, totalizando 29,8%.

Carregar mais Posts Relacionados
Carregar Mais Por Joedson Kelvin
Carregar Mais Em Notícias

Sobre Joedson Kelvin

Jornalista formado pela Universidade Federal do Cariri (UFCA). Fotógrafo experienciador que vê, escreve e sente, não necessariamente nesta ordem.

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.