Emoção no HRC: em meio ao caos, a música vira alternativa de fortaleza para pacientes e funcionários; assista

Os profissionais de saúde são os principais heróis dessa história, pois desde o princípio, buscam salvar o máximo de vidas possíveis. No Hospital Regional do Cariri, que atende os casos graves de Covid-19 desde o início da pandemia, foi possível protagonizar cenas nas quais os nossos olhos marejam e a esperança bate na nossa porta.




Notícias, Saúde

Estamos há um ano vivendo um período que ninguém imaginou, com nossas rotinas alteradas e a espera de uma vacina para imunizar a população contra a Covid-19. Os profissionais de saúde são os principais heróis dessa história, pois desde o princípio, buscam salvar o máximo de vidas possíveis.

E mesmo diante da correria dos atendimentos aos pacientes, há cenas que aquecem nosso coração e nos dão a esperança por um mundo melhor. No Hospital Regional do Cariri, que atende os casos graves de Covid-19 desde o início da pandemia, foi possível protagonizar cenas nas quais os nossos olhos marejam e a esperança bate na nossa porta.

Na última terça-feira (23), a gente pode se emocionar com a Cícera Augustinho da Silva, que tem 72 anos e durante um atendimento, declarou toda a gratidão pelos serviços prestados no HRC.

A paciente cantou a música “Como é grande o meu amor por você”, canção eternizada por Roberto Carlos, a idosa levou a equipe representada pelo fisioterapeuta Arthur Rafael Augustim as lágrimas. Após nove dias internada, ela recebeu alta e dançou forró com o profissional, como forma de comemoração.

Mas, se os pacientes são gratos, é porque a equipe trabalha constantemente para que quem esteja internado no HRC, sinta um sinal de esperança em meio ao caos. Nesta quarta-feira (24), o fisioterapeuta Allan Souza, garantiu um almoço musical aos pacientes, dando a eles o direito de fazer um pedido especial.

Veja as imagens:

Sobre Fernanda Alves

Fernanda Alves, tem 24 anos, é de Juazeiro do Norte e formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência na área desde 2015. Mulher preta, militante e amante do Jornalismo Esportivo.

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.